Investir na segurança do trabalhador é investir na segurança da empresa
27 de julho de 2021

Investir na segurança do trabalhador é investir na segurança da empresa

Com o advento da pandemia é provável que as práticas preventivas de saúde e segurança no trabalho se ampliem e se renovem, muito além das medidas já adotadas e aplicadas com sucesso na prevenção de acidentes por empresas conscientes e engajadas no bem estar.

Isso é oque apontam os dados atualizados do Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho , elaborado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Ou seja, ainda temos o antigo desafio dos acidentes graves nas empresas e teremos que olhar também para as novas áreas sensíveis. O Brasil ocupa o segundo lugar em mortalidade de indivíduos com vínculo empregatício dentro do G-20, com 6 óbitos a cada 100 mil trabalhadores. Entre os países das Américas só perde para o México, com 8 óbitos a cada 100 mil vínculos de emprego. Uma das menores taxas, para se ter uma ideia, é a do Japão, com 1,4 óbitos a cada 100 mil trabalhadores com vínculo empregatício. Isso considerando acidentes mecânicos convencionais.

Em termos de gastos, os números são alarmantes. Considerando o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 2020, os acidentes de trabalho representaram uma perda na ordem de R$ 300 bilhões ao ano. Além do prejuízo financeiro com gastos com sistema de saúde e seguro social, existem os imensuráveis como os humanos, familiares e a própria redução de produtividade por perda de dias trabalhados.

Acidente é prejuízo para todos os envolvidos

No início da pandemia da COVID-19, os acidentes de trabalho graves, notificados ao Ministério da Saúde, subiram 40% e os auxílios-doença por depressão, ansiedade, estresse e outros transtornos mentais e comportamentais cresceram 30%.

O total de auxílios-doença por depressão, ansiedade, estresse e outros transtornos mentais e comportamentais (acidentários e não-acidentários) passaram de 224 mil em 2019 para 289 mil afastamentos em 2020. Um aumento de 30% no ano da pandemia da COVID-19.

Tudo isso reforça a necessidade de profissionais qualificados olhando para essas direções. A CG Ambiental é uma empresa especializada em saúde e segurança do trabalho com treinamentos de PPRA (NR9), LTCAT (NR 15), CIPA (NR 5), Laudos, AVCB/CLCB, Treinamento (NR 11) e Treinamento (NR 6).

Atuante no mercado, a CG Ambiental poderá elevar os níveis de segurança da sua empresa garantindo a produtividade e a saúde da instituição.

Agende uma visita e saiba mais.

Ler mais artigos