Oficinas e concessionárias: o que fazer para reduzir os impactos ambientais do seu negócio
4 de novembro de 2019

Oficinas e concessionárias: o que fazer para reduzir os impactos ambientais do seu negócio

No segmento automotivo toda a cadeia gera muitos resíduos, sendo que vários deles são tóxicos e nocivos ao meio ambiente. Em oficinas e concessionárias mecânicas, atividades como a reposição de autopeças, manutenção veicular e lavagem dos automóveis podem facilmente contaminar a natureza.

Diante desses riscos, é fundamental estabelecer práticas sustentáveis para diminuir ou excluir os impactos ambientais gerados por essas atividades criando uma política de gestão ambiental na empresa. 

Além de ser um diferencial de mercado e trazer visibilidade para o negócio, a sustentabilidade em oficinas e concessionárias é uma exigência legal. Algumas leis e normas regulamentam essas atividades e devem ser cumpridas para evitar penalidades e até mesmo o fechamento da empresa. 

Confira o que fazer para tornar a sua oficina ou concessionária mais sustentável:

Obtenha registro no Cadastro Técnico Federal (CTF)

A troca de óleo é uma atividade comum em oficinas e concessionárias e os resíduos deste produto são perigosos para o meio ambiente. Por este motivo, é obrigatório que esse tipo de negócio seja registrado no Cadastro Técnico Federal (CTF) do IBAMA na categoria “Transporte, Terminais, Depósito e Comércio” e descrição “comércio de produtos químicos e produtos perigosos – Resolução do Conama N° 362/2005”. 

Para realizar o cadastro, a empresa deverá comprovar a regularidade de suas operações, sejam elas relacionadas ao gerenciamento, transporte, destinação ou tratamento do resíduo.

Descarte corretamente os resíduos 

A maioria dos resíduos gerados por essas atividades podem contaminar o lençol freático se não forem tratados de maneira adequada. Por exemplo, o óleo lubrificante usado ou contaminado é classificado como resíduo perigoso pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas e, por isso, a Resolução Conama nº 362/2005 estabelece como recolher, coletar e dar o destino final desse material.  

Além disso, a Lei 12.305/2010, conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS estabelece os parâmetros para a gestão de resíduos sólidos e responsabiliza as empresas geradoras de resíduos pela destinação final ambientalmente correta.

Quer saber mais detalhes de como tornar sua oficina ou concessionária mais sustentável, baixe nosso e-book Como fazer Gestão Ambiental no setor Automotivo? e tire todas as suas dúvidas.

Para ter segurança com na gestão ambiental do seu negócio, procure o apoio de profissionais com conhecimento da legislação, normas e regulamentações, assim terá todo o suporte necessário, desde o planejamento, implementação, operação e auditorias.

Ler mais artigos